Confira a menor parcela para carro novo

--*--

Quer comprar um carro para sua família, mas não tem certeza de como é calculada a prestação? Você não precisa se desesperar – muitas pessoas duvidam!

Pense nisso, nós preparamos esse conteúdo. Ao longo deste artigo, você aprenderá quais fatores afetam esses números e por que eles mudam de uma instituição para outra. No final do artigo, mostraremos também algumas técnicas para tentar diminuir esses valores. Acompanhe e permaneça no tópico.

O que afetará o cálculo das prestações do financiamento de automóveis?

Primeiro, observe que esse cálculo varia de banco para banco. Ou seja, por exemplo, uma organização pode ter padrões que outras organizações não têm. Neste artigo, você encontrará as instituições mais comuns entre a maioria das instituições financeiras e as encontrará abaixo.

1.     Valor do carro

Este é o primeiro fator e um dos mais importantes. Afinal, se você quiser comprar um carro de preço mais alto, o valor do financiamento pode ser grande.

Imagine que você tenha uma dúvida entre comprar R $ 50.000,00 reais e outros R $ 40.000,00 reais – se você está comprando o carro mais caro, o pagamento mensal ao banco tende a ser maior.

2.     Período de financiamento

O período de financiamento é o tempo durante o qual você deve pagar o valor do financiamento da instituição financeira. Este também é um ponto muito importante para o cálculo do gráfico.

Lembre-se, quanto mais longo for o prazo de pagamento, menor será o parcelamento. Por exemplo, se você está financiando por um período de 60 meses, terá que pagar por um período maior, mas o custo do parcelamento será menor do que no caso de usar o mesmo carro para financiamento em 40 meses.

No entanto, quanto menor for a duração do financiamento, menor será a taxa de juro. Dessa forma, parcelamento mais caro não significa que você tenha que pagar mais pelo financiamento, entendeu?

3.     Valor de entrada

Você quer pagar uma parcela menor? Tente pagar um valor de entrada alto! Quem tiver dinheiro para pagar uma parte do carro em dinheiro acabará se beneficiando dessa estratégia. Portanto, certifique-se de fornecer este orçamento ao banco – até as taxas de juros podem cair, dependendo do valor que você paga.

Portanto, comece a processar suas finanças pessoais o mais rápido possível. Quanto maior o valor na entrada, maior a probabilidade de você concluir uma transação melhor para seu bolso.

4.     Juros mensais

Esse é um dos padrões mais fáceis de mudar, porque cada banco tem sua própria política de taxas de juros. Embora as taxas de juros dependam amplamente dos fatores acima, as taxas de juros são a base para os cálculos do financiamento.

Nesse sentido, se o seu desejo é pagar menos por uma parcela de financiamento, cabe realizar uma pesquisa sobre os bancos que financiam carros, suas condições de pagamento e a taxa que cobram. Para isso, basta fazer a simulação no site do banco ou em uma agência mais próxima.

Como reduzir o parcelamento?

Agora que você entendeu os principais fatores, é hora de entender como reduzir o parcelamento do financiamento de automóveis. A troca de carros requer um bom plano financeiro. Afinal, além de se preparar para parcelar, é preciso levar em consideração IPVA, seguro, instalação final de acessórios, etc.

Além disso, como mencionamos, a taxa de entrada não afetará apenas fortemente a mensalidade que você precisa pagar, mas também o custo real do carro.