Kremlin de Moscou (1339)



Durante anos, o famoso Kremlin fez parte de múltiplos trabalhos cinematográficos e literários relacionados à Guerra Fria, tornando-se mais conhecido aos olhos de todos. Porém, esta fortaleza é, ainda, mais fulgurante do que tudo aquilo que possamos imaginar e, curiosamente, possui uma existência bastante antiga, apesar de ter sido associada somente a uma fase política mais recente.

Ainda assim, sabemos que, já em 1156, Yuri Dolgorusky, mediante a construção de uma arena em um espaço, deu início ao surgimento daquilo que hoje em dia se conhece por Kremlin. Mas, apenas em 1339, começam a surgir os primeiros elementos pétreos, ou seja, paredes e torres. Já em 1480, Ivan III reconstruiu este espaço em Moscou, apesar de a sua definição como local de fortaleza e com muitos palácios se igrejas se deve a Ivan IV, pois para sua própria proteção, decidiu reconstruir e incrementar toda a cidade moscovita. O local ficou então unido ao poder dos czares.

Em termos puramente estéticos, os destaques são imensos. Podemos, assim, começar com os palácios, tanto os do Congresso (1961) como o Grande (1839). Também temos de destacar a própria muralha, contendo 20 torres entre elas a do Salvador, a de Santa Helena e a de São Constantino. No campo estritamente religioso, temos várias igrejas e catedrais, que se distinguem, sobretudo pela sua dimensão, com particular destaque para a Catedral da Anunciação (1484), ligada ao período inicial, e a Igreja de Deposição, que é dessa mesma época.


Termo de uso - Política de Privacidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *