Justiça determina que gato pode circular por galeria de Copacabana



A Presença de animais em alguns lugares sempre foi um assunto polêmico. O assunto gera vários conflitos e opiniões, por uns aprovarem e outros rejeitam a presença de animais em certos lugares.

A Lei aprovada no ano de 2018 menciona a proibição de animais sem coleira em lugares fechados. A norma foi aprovada com intuito de evitar que os animais doentes contaminem áreas com movimentação, deixando as pessoas vulneráveis.

Como diz o ditado “A vida é feita de surpresas e desafios”.

No estado do Rio de Janeiro, aconteceu uma ação que permitiu que um gato, conhecido como Rubinho, tenha liberdade de ir e vir pela Galeria Cidade Copacabana – RJ, sem coleira. Como menciona a norma que estabelece a proibição de animais sem coleira.

Mas, porque esse gato tem a permissão?

Essa história é sensacional. O curador do gato Rubinho recorreu à Justiça contra a norma criada no ano de 2018, alegando que o felino circulava livremente a anos pelo estabelecimento sem causar, nenhum mal ou surgimento de queixas pelos clientes e visitantes. A sua declaração perante a justiça foi aceita. Essa vitória deu total liberdade a Rubinho circular pelo local sem problema algum.

O responsável por Robinho, Pedro Correia, afirma que obteve na justiça o direito do gato de ir e vir, através de uma tutela em caso de emergência. Mas, tudo mudou quando Marcia Correia Hollanda, juíza da 47ª Vara Cível do Rio, constatou em sentença que Rubinho poderia continuar no local tranquilamente.

O responsável pelo gato, Pedro Correia, em uma entrevista disse “Fiquei deprimido quando a lei entrou em atividade”. A história do gato, comoveu várias pessoas do local, o que o tornou o mascote da galeria.

Como conseguiu a aprovação?

O lojista contou que conseguiu na galeria mais de 15 mil nomes em um abaixo-assinado. Com esse efeito, divulgou nas redes sociais, onde um casal de advogados abraçou a causa voluntariamente entrando na Justiça.


Termo de uso - Política de Privacidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *