Cientistas descobrem o que jovens e idosos saudáveis têm em comum

Envelhecer com saúde é uma pergunta que muitos tentam responder. Alguns cientistas já tentaram montar teses pouco fundamentadas e cheia de achismos, mas poucos se dedicaram como os autores de um estudo sino-canadense sobre a longevidade e o critério para se definir o que é uma velhice saudável e o que é uma velhice ruim.

Os pesquisadores reuniram cerca de mil voluntários chineses com uma faixa etária entre 3 e 100 anos com o intuito de descobrir e delimitar especificamente o que fazia os idosos serem saudáveis, comparando-os com os jovens saudáveis de idade menor. O que eles não esperavam descobrir era que os idosos que eram saudáveis tinham uma semelhança intestinal com os jovens saudáveis. Eles encontraram uma flora intestinal nos idosos que era idêntica à flora intestinal dos voluntários por volta dos 25 e 30 anos.

A ciência já sabe que o intestino carrega uma concentração gigantesca de microorganismos que influenciam muitas variáveis do corpo que vão deste o metabolismo até o psicológico do ser humano. Mas eles não esperavam que o segredo dos idosos saudáveis era justamente ter uma quantidade quase igual de microorganismos no intestino aos dos jovens.

Compartilhar

Deixe um comentário

1 Comentário em "Cientistas descobrem o que jovens e idosos saudáveis têm em comum"

avatar
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
trackback
Entenda o país que paga para você morar lá – Veja como funciona > – EducaRede

[…] Cientistas descobrem o que jovens e idosos saudáveis têm em comum […]