Dançar faz bem para a saúde cerebral de idosos, até mais do que exercícios físicos

Dançar, por incrível que pareça, pode trazer mais benefícios do que exercícios físicos quando falamos de saúde cerebral. Um estudo feito na Alemanha mostrou que entre dois grupos, no qual um fez 18 meses de atividades físicas e outro 18 meses de dança, o primeiro grupo se saiu pior em testes do que o segundo.

O que acontece é que os integrantes que fizeram dança se mostraram melhores nos testes de equilíbrio devido suas diferenças no hipocampo, uma região do cérebro que está ligada à memória e principalmente ao equilíbrio.

O grupo dos exercícios físicos fizeram treinamento de resistência e exercícios aeróbicos, pedaladas e caminhadas. O outro grupo se dedicou à dança. Os dois grupos treinaram o mesmo tempo nos mesmos períodos, 90 minutos a cada duas vezes na semana.

As danças eram bastante variadas, os passos, movimentos de braços e pernas, formações, ritmos e outras variáveis eram alteradas a cada quinzena do mês para que eles estivessem em constante exercício, aprendendo coisas novas.

Apesar da conclusão do estudo ser algo extraordinário, aconteceram alguns problemas como alta desistência dos participantes da pesquisa. No entanto, vale a pena repensar sobre quais atividades físicas são boas e quais são menos efetivas.

Compartilhar

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
  Subscribe  
Notify of